terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Aula extra

Hoje tive uma experiência muito engraçada. O professor da minha filha convidou os pais para irem falar à turma sobre a sua profissão. Hoje foi a minha vez. Às 10h30 da manhã lá estava eu a entrar na sala de aula. Disse bom dia, claro, e tive como resposta um
"Bom dia, mãe da Carolina" em coro. Tão queridos! (Estavam bem ensaiadinhos...)

Na semana passada a Carolina tinha escrito umas perguntas para a entrevista, e eu fiquei convencida que era ela que me ia entrevistar. Mas afinal não era assim. Primeiro tive eu direito à palavra, lá falei um bocado da minha profissão, e depois, espanto dos espantos, na meia-hora seguinte fui bombardeada com perguntas dos meninos, mas sempre um de cada vez, de dedo no ar!





Às vezes acontecia algo parecido com o que está na imagem, havia vários dedos no ar ao mesmo tempo. Confesso que nunca pensei que houvesse tanta curiosidade e entusiasmo... Foi mesmo muito engraçado! Houve alguns que fizeram umas 5 ou 6 perguntas, outros mais caladinhos ficaram só a ouvir. Mas na verdade não estava à espera que fizessem tanta pergunta, foi mesmo uma surpresa muito boa. Eu até estava um bocadinho nervosa (daaa... imaginem ficar nervosa por ir falar para um público de 7 anos, mas enfim...), para mim qualquer situação fora do comum já provoca nervoso miudinho, fazer o quê??

A última pergunta, completamente extracurricular, foi: "Gostas de sapatos?" Até o professor se desmanchou a rir!

Adorei! Foi mesmo muito interessante e divertido. Agora ficou combinada uma aulinha de francês...

14 comentários:

Abóbora Amarelinha disse...

quer dizer que já tives-te os teus 15 minutos de fama, e o sermos a mãe da... fica para sempre, pelo menos para os amigos do infantário até ao ciclo, não sei bem se esses amigos das minhas filhas, sabem o meu nome.
beijinhos famosos

Isabel disse...

Deve ter sido giríssimo. Acho uma iniciativa muito engraçada por parte do professor. Também é uma aula e bem divertida por sinal!

justme disse...

pois olha que eu acho que ficaria mais nervosa com os de sete anos do que com os mais crescidos, afinal dentro da sua inocência, podem-nos colocar questões de arrepiar! :)) Ah, e afinal gostas de sapatos ou não? Bjs.

Cláudia M. disse...

Gosto de sapatos, sim senhora! Mas acho que essa pergunta trazia água no bico, porque a mãe desse menino anda sempre com uns sapatos com saltos altíssimos, e como ele me viu de botifarras, se calhar estranhou... eheh
Mas foi muito engraçado, gostei muito. Não estava nada à espera de tanta pergunta, sinceramente, e quase todas bem pertinentes.
Bjs

ameixa seca disse...

Olha que é um público difícil, eu ficaria com nervoso miúdinho também :)

Cláudia M. disse...

Ameixa, ainda bem que vcs me dizem que tb ficariam nervosas, eu por acaso estava a sentir que aquele nervoso era um bocado absurdo. Mas nunca se sabe o que vai sair daquelas boquitas... por acaso fizeram perguntas bem interessantes, depois para o fim é que começaram a divagar...
Bjs

Axly disse...

Ai que delícia!
Sempre vejo isso em filmes e séries americanas e me coloco a imaginar lá na frente!
Parabéns, mamãe^^
Kisss!

Cláudia M. disse...

Obrigada, Axly.
Eu por acaso nunca tinha visto a cena, nem na realidade nem em ficção! Mas fiquei fã!
Bjs

Nana disse...

hehehe criança é uma delicia né amiga!
Adorei a idéia do professor.
Bjss

Karla disse...

Oh que queridos...e já agora....tens um óscar para ti no meu cantinho :)

Cláudia M. disse...

Nana, tb acho que foi uma ideia muito boa. Assim eles tomam conhecimento com várias realidades.

Karla, obrigada, vou lá espreitar.

Bjs

Claudia disse...

Claudia,

Que você se divertiu agora sabemos.
Mas a pergunta que não quer calar é: E a Carolina? Ela ficou feliz e orgulhosa da mãe?

Imagino que sim, que ela não deve ter conseguido se conter de tanto orgulho...

Beijos,

C.

Cenourita disse...

Que maravilha de aula... sim sra :)
Imagino as carinhas larocas dos meninos e meninas a bombardearem-te com perguntas e o teu nervoso miudinho só de pensar "qual será a pergunta seguinte?"
Garanto-te que eu ficava nervosa também, a criançada surpreende-nos com cada conversa...

beijocas***

Cláudia M. disse...

Ah pois é, Cenourita, eu estava mesmo nervosa enquanto estava à espera, mas depois lá dentro o nervoso desapareceu num instante. Mas nunca se sabe o que pode sair dali...

Cláudia, ela estava muito feliz, mas ao mesmo tempo um pouco envergonhada, punha-se a rir com a cara tapada. Foi muito engraçado.

Bjs