segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Sísifo





























Recomeça...
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
do futuro,
Dá-os em liberdade
Enquanto não alcances,
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.



E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar
E vendo
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.

Miguel Torga, Diário XIII




Quem é Sísifo?

«Sísifo, rei da Tessália (...) Fundador da cidade de Éfira, que mais tarde veio a chamar-se Corinto (...)

Sísifo despertou a ira de Zeus quando contou ao deus dos rios, Asopo, que Zeus tinha sequestrado a sua filha Egina.

Zeus mandou o deus da morte, Tanatos, perseguir Sísifo, mas este conseguiu enganá-lo e prender Tanatos. A prisão de Tanatos impedia que os mortos pudessem alcançar o Reino das Trevas, tendo sido necessário que fosse libertado por Ares.

Foi então que Sísifo, não podendo escapar ao seu destino de morte, instruiu a sua mulher a não lhe prestar exéquias fúnebres. Quando chegou ao mundo dos mortos, queixou-se a Hades, soberano do reino das sombras, da negligência da sua mulher e pediu-lhe para voltar ao mundo dos vivos apenas por um curto período, para a castigar. Hades deu-lhe permissão para regressar, mas quando Sísifo voltou ao mundo dos vivos, não quis mais voltar ao mundo dos mortos.

Hermes, o deus mensageiro e condutor das almas para o Além, decidiu então castigá-lo pessoalmente, infligindo-lhe um duro castigo, pior do que a morte. Sísifo foi condenado para todo o sempre a empurrar uma pedra até ao cimo de um monte, caindo a pedra invariavelmente da montanha sempre que o topo era atingido. Este processo seria sempre repetido até à eternidade

in Infopédia

Albert Camus escreveu uma obra muito interessante sobre este mito, denominada precisamente "O Mito de Sísifo", mas isso dá pano para mangas... fica para outro post, talvez para a Academia. Quando, não sei.

8 comentários:

Lina Querubim disse...

Boa semana :) beijokas
A tua Mami melhorou?
Espero que sim!

Isabel disse...

Maninha, já tinha saudade dos teus posts de poesia:) Este é muito inspirador.
Bjs e muita força

Noémia disse...

Olha, nunca fui muito adepta do Miguel Torga, vá-se lá saber porquê...mas na verdade este poema é muito lindo e devia ser bem meditado e seguido!
Boa semana!

Cláudia M. disse...

Olá Lina.
Felizmente a minha mãe já está melhor, obrigada. Anda a fazer análises e exames, mas tem-se sentido melhor.
Boa semana para ti também.

Nem para a poesia tenho tido tempo, agora é mais gramática...
gosto muito deste poema (ou não fosse ele do Torga...)

Beijinhos

Cláudia M. disse...

Noémia, eu estou do lado oposto: adoro o Torga, já li quase tudo o que ele escreveu, o que é realmente bastante... é o escritor de que tenho mais livros!
Mas não podemos gostar todos do mesmo...
Fico contente que tenhas gostado deste poema, realmente dá que pensar.
Bjs

ameixa seca disse...

Eu já li mais Camus do que Torga mas falta-me esse. Já bastava a chuva, ainda tinhas que trazer o raio do Tanatos para a festa? O Eros não estava disponível, não?
;)

Cláudia M. disse...

Ameixinha, o Eros estava ocupado, está a preparar-se para o próximo dia 14. É só LOVE!!
(Continuo sem ver a tua mão, levou sumiço!)

Bjs

Inside me disse...

Às vezes sinto-me mesmo um Sisifo.

Trabalho tão repetitivo... o que vale são mesmo os novos recomeços...

Bjs