quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Agora, acredito que eles podem!


Finalmente, «A mudança chegou à América!!»

Pelo menos, assim o espero eu, juntamente com mais alguns milhões de pessoas por esse mundo fora.



Com toda a sinceridade, desde que comecei a ter preocupações com o mundo que me rodeia (e já lá vão uns bons anos...) que comecei também a sentir antipatia pelos Estados Unidos da América (do ponto de vista político), principalmente pela eterna mania de meter o nariz no que não lhes diz respeito, pelo não-respeito pelos direitos humanos, ao contrário do que apregoam, pelo excesso de liberalismo, e pelo salve-se quem puder, disfarçado de "terra das oportunidades".

Finalmente, tenho alguma esperança que os EUA se tornem um país verdadeiramente democrático.


O discurso da vitória de Barack Obama é de uma força incrível. É poderoso e emocionante.

«(...) enquanto estamos aqui a comemorar, sabemos que os desafios que o amanhã trará são os maiores da nossa vida - duas guerras, um planeta ameaçado, a pior crise financeira desde há um século.»

«(...) esta noite provámos novamente que a verdadeira força da nossa nação não provém do poder das nossas armas ou da escala da nossa riqueza, mas da força duradoura dos nossos ideais: democracia, liberdade, oportunidade e uma esperança inabalável.»

Para mim, a parte mais emocionante do discurso é quando ele fala de Ann Nixon Cooper, uma mulher de 106 anos que votou em Atlanta e que «nasceu apenas uma geração depois da escravatura, numa época em que não havia automóveis nas estradas nem aviões no céu; em que uma pessoa como ela não podia votar por duas razões - porque era mulher e por causa da cor da sua pele.
E esta noite penso em tudo o que ela viu ao longo do seu século de vida na América - a angústia e a esperança; a luta e o progresso; (...)
Numa época em que as vozes das mulheres eram silenciadas e as suas esperanças destruídas, ela viveu o suficiente para se erguer, falar e votar. Sim, nós podemos. »

E continua a falar desta mulher, fazendo analogias com a história da América.

O discurso é sem dúvida digno de registo; oxalá ele consiga levar avante os seus objectivos, para que a América passe finalmente uma mensagem de Paz, e não de guerra e de ingerência em tudo o que é conflito externo (em que tenha algum interesse...), como tem acontecido ultimamente.

E que alívio vermo-nos livres daquele imbecil do W. Bush, provavelmente o presidente mais burro que os EUA já tiveram.

**********

Bem, isto era suposto ser um post sério... MAS... já agora... os meus 5% de futilidade não resistem a dizer que este é o Presidente mais bonito que a América já teve...

12 comentários:

Isabel disse...

Lindo, elegante. Um charme!
Agora a sério, gostei mesmo da parte do discurso em q ele diz que a força da América não está nas armas, mas nos ideiais fundadores da nação, como liberdade e igualdade. Muito bem, Obama!

ameixa seca disse...

E eu que até já chorei e que me emociono de cada vez que oiço este homem falar!!! Adormeci às 5 da matina sossegada e acordei às 8.30 com a esperança renovada. Senti um dia novo como não sentia há muito... confio nele!
Felizmente que os Americanos abriram os olhos... já estava farta de cowboyadas he he
E o homem é realmente bonito, carismático, inteligente... é O homem, the right man for the job ;)

Cláudia M. disse...

Ele é o novo "the special one"!!
Por todos os motivos, e mais algum.
Eu não estive acordada, mas pus o despertador para as 7h, para acordar com a boa notícia!
Também me emocionei quando ele se referiu às armas; se fosse o McCain, aquela guerra nunca mais tinha fim. Estou esperançada numa nova América. God bless them. E já agora, Deus nos abençoe também a nós.

Nana disse...

Menina, sou tão esquecida para politica kkkkk
Ganhou é!?
Eita lelele...
publiquei o seu mimo como de outras, até que fim!
Bjs querida, preciso agora arrumar um tempo para escrever o seu email.
Ufa, vida de peão não é facil.

Kláudinha disse...

olá, ontem qd ouvi o discurso dele no jornal da sic... até chorei... este homem é lindo ficava horas a ouvi-lo e dá me paz e serenidade, dá me esperança de que pode fazer um mundo melhor... aquela parte fez me pensar tb... a de que em 100 anos o mundo virou tanto... o q irão ver os nossos filhos mudar? espero que um mundo melhor com este lider tão importante e que finalmente parece ser do lado dos bons :)

Kláudinha disse...

olá deixei te 1 desafio no blog dos piratas :)

justme disse...

Finalmente o "I have a dream" the Martin Luther King tem uma possibilidade de se cumprir. Daquilo que estudei da cultura e da sociedade norte americanas sobressaiu algo que foi reforçado nesta" época Bush": a hipocrisia.E isso lá, como cá, custa-me a engolir( pelo menos cá não temos a mania que somos o modelo para o resto do mundo, valha-nos isso). Agora espero uma segurança apertada em torno do "futuro" pois com tantos mentecaptos à solta por esses grupos de "supermacia branca"...

Luciana disse...

Que ótimo ler a transcrição desse discurso aqui. Como sempre, seu blog traz postagens muito especiais, Cláudia.
Adorei sua visita no BP e já respondi ao comentário, lá no blog.
Um beijo do Brasil!

Heloísa disse...

Claudia,
Descobri seu blog agora e, por enquanto, só li esse post sobre o Obama. Como você, achei sua eleição fantástica. Mas confesso que fiquei preocupada ao ouvi-lo falar em repressão ao Irã, no sentido de que não será possível admitir que o Irã tenha programa nuclear bélico. Talvez nem tenha sido bem assim. Ouvi isso pela televisão, "en passant", mas cheguei a recear que a política de querer mandar nos demais povos continue.
Abraços diretamente do Brasil.

Cláudia M. disse...

Heloísa, seja bem-vinda.
Quanto ao Obama, eu por acaso não o ouvi falar sobre o Irão - no discurso de vitória apenas se referiu ao Iraque e ao Afeganistão. Eu também espero que os EUA acabem de uma vez por todas com a política de ingerência em assuntos internos de outros países, para bem de toda a Humanidade.
Um abraço.

Cláudia M. disse...

Luciana, o discurso é lindo, só não o publico na íntegra pq tem 4 páginas!! Mas merece ser lido, sem dúvida. Obrigada pela visita, e ainda bem que percebeu a minha
"invejazinha".

"Justme", realmente agora um dos grandes medos é que aqueles que não aceitam que um negro (ou mestiço) tenha chegado onde chegou, consigam fazer o que já aconteceu no passado. Vamos ter esperança que tudo corra pelo melhor.

Kláudinha, a mim tb me emocionou bastante. Li o discurso na íntegra, e é lindo. Espero que ele consiga mesmo fazer a diferença.

Nana, a política americana (mal ou bem) acaba por dizer respeito a todos nós, e espero que desta vez os EUA sigam um rumo difernte, benéfico para eles e para a Humanidade em geral.

clau disse...

Ola Claudia!
Retribuindo a sua visita, devo dizer que concordo em numero e grau com as suas palavras.
Sò espero é que o coitado do Obama resista à toda esta expectativa de todos, que esperam que ele "salve" o mundo.
Pq é muita coisa, principalmente depois de todo o estrago que o seu antecessor fez...
Bjs!