quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Notícias do meu país - II

Então e coisas boas, não há? Claro que sim!

Aqui fica um exemplo:

Temos investigadores que têm vindo a desenvolver um trabalho notável, e o trabalho de alguns deles tem sido muito justamente valorizado e premiado.
É o caso dos trabalhos dos investigadores:
  • Sérgio Fernandes Almeida/Maria Carmo-Fonseca, (do Instituto de Medicina Molecular)
  • Elsa Logarinho/ Helder Maiato,  (do Instituto de Biologia Molecular e Celular da Universidade do Porto).
  • João Barata  (do Instituto de Medicina Molecular)
que recentemente foram premiados com o Prémio Pfizer 2011 (link).


«A edição de 2011 dos Prémios Pfizer recebeu o maior número de candidaturas de sempre (54 trabalhos de Investigação Básica e 39 de Investigação Clínica). O ano assinalou também o 55º aniversário do galardão

Sem qualquer desprimor para os restantes, gostava no entanto de destacar o trabalho de João Barata, já que o resultado das suas investigações pode levar no futuro à diminuição de um flagelo que temos visto acontecer cada vez com maior frequência, e que é o surgimento de leucemia em crianças. E se nos adultos é muito complicado, em crianças a situação torna-se ainda mais dramática.

Esperemos então que este estudo tenha bons resultados a nível prático.

Citação:
«A leucemia linfoblástica aguda de células T é um cancro do sangue especialmente frequente em crianças, que se caracteriza por um aumento descontrolado do número de linfócitos T (que são glóbulos brancos, células específicas do nosso sistema imunitário). O nosso estudo identificou um conjunto de mutações até agora desconhecido - presentes em cerca de 9% dos doentes com leucemia estudados - e mostrou que estas mutações podem estar na origem do mesmo tipo de tumores. As mutações agora identificadas ocorrem num gene que codifica para uma proteína que se localiza à superfície das células T, chamada receptor da interleucina 7. Esta proteína distribui-se ao longo da superfície da célula e contacta tanto com o meio exterior como com o interior da célula, constituindo assim um elo de passagem de informação química do exterior para o interior da célula. (...).
A nossa investigação permitiu descobrir que as células cancerígenas de alguns doentes pediátricos com leucemia T contêm o receptor mutado, e que a mutação do receptor faz com que este deixe de necessitar da informação exterior, isto é, da ligação da interleucina 7, para promover a multiplicação celular. Como resultado, as células T multiplicam-se descontroladamente, originando um tumor. Para além de caracterizarmos o modo pelo qual as mutações funcionam, de forma a promover o crescimento da leucemia, identificámos também um conjunto de fármacos, já testados noutras doenças, como na artitre reumatóide, que pode ser eficaz na eliminação do efeito das mutações, levando à morte das células que as possuem. Em resumo, este estudo identifica não só mutações num gene essencial do sistema imunitário e que estão associadas ao desenvolvimento de leucemia infantil, como também aponta potenciais aplicações terapêuticas futuras resultantes desta descoberta.»

É uma grande esperança, pelo menos a médio prazo, para muita gente que tem que passar por estes momentos dramáticos.

**********

No entanto, isto não podia ficar por aqui. Tenho uma reclamação a fazer. Isto hoje era só para mostrar o lado bom, mas a realidade quotidiana sobrepõe-se.

Hoje a minha mãe teve que recorrer aos serviços de urgência do Hospital de São José (Lisboa). Entrou no hospital cerca das 13h45, e na triagem foi-lhe atribuída a pulseirinha com a cor amarela, equivalente a uma situação URGENTE.

Existem 5 cores:
  • vermelho, para EMERGÊNCIA
  • laranja, para MUITO URGENTE
  • amarelo, URGENTE
  • verde, POUCO URGENTE
  • azul, NÃO É URGENTE
Nem sequer se trata de pôr em causa a cor que lhe foi atribuída, embora os seus antecedentes requeressem, na minha opinião, outra avaliação. Estava com alguma dificuldade em respirar, já teve, há cerca de um mês e meio, uma situação de internamento de 10 dias devido à presença de líquido na pleura, e portanto o nosso receio era que a situação fosse idêntica, uma vez que,  tendo insuficiência cardíaca, tem propensão para essa acumulação de líquido.

Mas do que eu reclamo mesmo é do tempo de espera: num quadro que é actualizado de hora a hora com o tempo previsto de espera, estava registado 1h35m para a cor amarelo (URGENTE!). Acontece que acabou por ser chamada para ver vista pela 1ª vez quase duas horas e meia depois de ter feito o registo de entrada. :/

Eu juro que não queria estar sempre a dizer mal de tudo, mas isto é normal? Uma situação considerada URGENTE na triagem, e com estes antecedentes já referidos, além de um enfarte em setembro passado, repito, isto será normal?
Depois chamam-nos piegas quando nos queixamos... e quando dizemos que os nossos hospitais públicos, em alguns aspectos,  funcionam a nível de terceiro mundo...
(são neste momento 18h50, acabei de falar com a minha irmã, que está neste momento a acompanhar a mãe, e estão à espera dos resultados das análises e dos exames... e entretanto o tempo de espera no tal quadrozinho subiu para 3h30!!!!!)

Eu juro que gostava de ter mais coisas boas para dizer do meu país...

8 comentários:

Lúcia Soares disse...

A parte mais triste de tudo isso é ver o descaso com a saúde. Ainda mais quando se trata de idosos e crianças.
Espero que sua mãe esteja bem.
Beijo!

Heloísa disse...

Cláudia,
Fico torcendo para que as notícias sejam as melhores.
Beijo.

M. disse...

Cláudia, espero que a tua mãe, entretanto, já esteja melhor. Quanto ao serviço prestado pelos hospitais, é claro que poderia ser melhor, mas, sinceramente, não me parece muito mau, tendo em conta a quantidade de população que certos hospitais centrais servem. Mas é evidente que, quando se trata dos nossos, é terrível! Infelizmente também já passei por isso com os meus pais e sei como é. Contudo, se agora as pessoas se queixam, deixem passar mais alguns mesitos para o nosso governo arrumar a casa, e aí é que vão ver o que é mau serviço ou, por outra, serviço para pobres...
Beijinhos,
Madalena
P.S. Usei as claras para aproveitamento, mas podes usar claras ou gemas como preferires ;)

RUTE disse...

Olha, eu fico-me só com a parte boa, ok. Já sabes como sou positiva e otimista.
As más noticias chegam depressa e parece que as pessoas estão sempre prontas para as divulgar. Mas quando acontece algo de bom, não se apressam assim tanto e falam assim ... superficialmente. Portanto, fico muito contente quando vejo blogs a difundirem as coisas boas que se fazem em Portugal, como por exemplo as iniciativas de solidariedade.

Não sei se sabes, mas hoje está a contecer a iniciativa Banco farmaceutico em Portugal continental e insular. O slogan é:
"Dê um medicamento a quem precisa".

Há semelhança do que se vem fazendo com o Banco alimentar nos supermercados, o Banco farmaceutico é a recolha de medicamentos nas Farmácias. As pessoas que puderem ou quiserem doar um medicamento, podem fazê-lo hoje em qualquer farmácia do pais.

Quem recolhe os medicamentos são voluntários.
Beijinhos solidários.
Rute

Calu disse...

É, Claúdia, ficamos nós todos nesta gangorra de euforia e desânimo ante tais acontecimentos.Euforia pelo avanço substancioso das pesquisas nas diferentes áreas da medicina em especial, a oncológica;e desânimo ante o descaso com o acontecimento ambulatorial/clínico lá na ponta da corda, ou seja, os doentinhos que procuram o merecido auxílio aos seus males.
Êta,incoerências!!!
Espero que tua mãe esteja melhor,de fato.
Uma semana de paz p/ vcs.
Bjkas,
Calu
Ps: Obrigada pelos carinhosos votos dedicados á mim e à Valentina.Foram recebidos com todo o amor de que eram portadores.
Mais bjos.

Ivani disse...

Oi Claudia, prefiro aplaudir os cientistas que voce citou na primeira parte.
Parabéns a eles, merecem nosso respeito e nossa admiração.
Quanto ao atendimento á sua mãe, aqui no Brasil estamos acostumados a isso.
Somos terceiro mundo? somos subdesenvolvidos? sei lá...já nem sei mais o que somos.
Somos mesmo é um bando de palhaços que pagam impostos altíssimos e não tem nada em troca.
Fale mesmo Claudia, precisa falar tudo, para não enfartar também.
Espero que sua mãe esteja melhor, é isso o mais importante.
Beijos querida, e coragem, muita coragem.

✿ chica disse...

Como aqui, a saúde é deixada pra trás.Pena!!! beijos,lindo dia,chica

Blog da Rutha disse...

A situação da saúde no Brasil também é absurda. Assisto todos os dias no jornal pessoas perdendo a vida por falta de atendimento adequado. Quem precisa de cirurgia tem que esperar meses !! Meu sogro fez uma biópsia e os resultados demoram 1 semana para quem pode pagar e demoram 1 mês para quem não tem dinheiro. Ele não quis pagar e agora está esperando...
Desejo muitas melhoras para sua mãe, embora atrasada.
Beijos
Laís