sábado, 11 de junho de 2011

Alguns livros que deixaram marcas

A menina Anabela Cenourita Julião, ilustre proprietária de um conhecido estabelecimento sem fins comerciais, lançou um desafio ao qual só agora respondo, por me encontrar atacada de um  grave estado de preguiça lassidão, e outros males similares...

Mas, uma vez que se trata de livros, lá pedi licença a um braço para mexer o outro, e cá vão as minhas respostas ao questionário: 

1. Existe um livro que leias e releias várias vezes?

Sim, por exemplo "Os Maias", de Eça de Queirós,  que já li três vezes (apesar do seu tamanho).  "A Casa dos Espíritos", da Isabel Allende. Muitos do Miguel Torga.

2. Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?

Não fiz assim tantas tentativas, mas nunca consegui ler nenhum livro do Lobo Antunes.


3. Se escolhesses um livro para o resto da tua vida, qual seria ele?

Como assim? Sô p'ssora, não percebi a pergunta... só podia ficar com um? Não sei... vou ter que pensar melhor...

4. Que livro gostarias de ter lido mas que por algum motivo nunca leste?

Muitos, principalmente por falta de tempo, mas, ao preço a que eles estão, também por falta de verba.  

E, por motivos diferentes, o "Ulisses", de James Joyce. Depois de tanto o ter ouvido enaltecer, foi frustrante não conseguir lê-lo. Pura e simplesmente não conseguia avançar na leitura, parecia que estava escrito noutra língua (seria da tradução?) - este está-me atravessado...

5. Que livro cuja "cena final" jamais conseguiste esquecer?
Não foi propriamente a cena final, mas sei que me fartei de chorar quando li o "Amor de Perdição", de Camilo Castelo Branco. Tinha aí uns treze anos, e aquele dramalhão mexeu comigo de tal maneira, que chorava que nem uma Madalena. De tristeza e de raiva.

6. Tinhas o hábito de ler quando eras criança? Se lias, qual o tipo de leitura?

Sim, li imensos livros dos Irmãos Grimm e da Condessa de Ségur, e outros desse género, na Biblioteca que ficava perto da minha casa, mesmo ao lado da Escola onde frequentei o Ciclo Preparatório (hoje 2º ciclo - 5º e 6º ano). Ainda recordo o prazer que me davam esses livros grandes, encadernados, com belas ilustrações. Como eu os adorava. 
Mais tarde também li com prazer os "livros dos Cinco", como eram conhecidos ("Os Cinco", da Enid Blyton). 

7. Qual o livro que achaste chato mas ainda assim leste até ao fim? Porquê?

Quando acho mesmo um livro muito chato, não o leio até ao fim. Ler um livro não deve ser um sacrifício, pelo contrário. Em tempos tive esse preconceito, não me sentia bem em "abandonar" um livro, mas hoje em dia, não. Leio quando essa leitura me faz sentir-me bem, caso contrário não tenho escrúpulos em fechá-lo...  para sempre, ou talvez não...


8. Indica alguns dos teus livros preferidos.
Ai, mãe. 

"Os Maias", de Eça de Queirós; 
"As Vinhas da Ira", de John Steinbeck;
"A Sombra do Vento", Carlos Ruiz Zafón
"Capitães da Areia", Jorge Amado;
Alguns do Hemingway, por exemplo "Por Quem os Sinos Dobram" e "O Adeus às Armas";
"A Casa dos Espíritos", Isabel Allende;
"O Exílio", Pearl Buck
"Um Quarto que seja Seu", Virginia Woolf
"Diário", de Miguel Torga
"Estação das Chuvas", José Eduardo Agualusa

Chega? Posso continuar... 

9. Que livro estás a ler neste momento?

O "Diário" de Anne Frank 


Não vou passar a bola, mas quem quiser agarrar esta ideia, esteja à vontade. 

4 comentários:

Isabel disse...

"Os Maias" é mesmo maravilhoso. Também já o li várias vezes.
Dos teus preferidos, não me perdoo por ainda não ter lido "As Vinhas da Ira", gostei tanto de "Of Mice and Men" de Steinbeck, é muito triste e cru, mas muito bom.
Gostei muito deste questionário, Sô p'ssora!

Cláudia M. disse...

"As Vinhas da Ira" é maravilhoso, não deixes de ler. É revoltante, é triste, dá umas ganas, uma raiva com as situações, mas por isso mesmo é que é inesquecível. Os que não mexem connosco, não deixam marcas...
Gostei de responder ao questionário, e deu-me vontade de "regressar" aos livros, pôr um bocado de parte as "novas tecnologias" (FB's e assim...) :))

Moira disse...

Vi o teu post, fui espreitar o da mana e o da Cenourita e resolvi responder.
Está aqui: http://teoriadotudoedonada.blogs.sapo.pt/49145.html
Beijocas
Moira

Cenourit@ disse...

O Desafio venceu a preguiça! O que eu gosto destas batalhas... eheheheh

"A Casa dos Espíritos" foi o primeiro livro que li da Isabel Allende. Peguei e larguei uma série de vezes, não conseguia avançar e não percebia porquê. Um certo dia peguei nele, da primeira página até à ultima fiz uma maratona e adorei. Os Maias também fazem parte da minha lista e nem me lembrei de o mencionar. A Condessa de Ségur era quase obrigatório naquela altura :)

Ó Sô p´ssora, pode ser mais do que um... são todos os que a Sô p'ssora quiser :)

Adorei a tua particepação no desafio e fiquei a conhecer um bocadinho melhor as tuas "escolhas" literárias :)

Beijocas e boas leituras***