segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Quem vê caretas...


Não sei muito bem porquê, mas nunca simpatizei com o actor Jim Carrey. Às vezes tenho destas embirrações um bocado inexplicáveis. Sempre me irritou aquela cara dele, aquelas caretas, aquele ar assim meio apalermado...


mas.....


hoje, li umas declarações dele que fizeram com que ele subisse bastante na minha consideração:

«Desde criança o meu desejo era fazer a minha mãe sorrir. Ela era doente e tinha grandes depressões»

Achei lindo, sinceramente. Até me senti mal pela ideia que tinha dele: provavelmente nunca consegui dissociar as personagens da pessoa...




Ele disse ainda que tem o desejo de trabalhar com Roberto Benigni, realizador e também actor no filme "A vida é bela".

E pronto, aqui ainda fiquei a gostar mais dele, porque gosto muito do Benigni, e adorei aquele filme, é maravilhoso.

Moral da história: nunca julgues as pessoas pelas caretas que ela faz... que é como quem diz, "quem vê caras... não vê corações". E é uma grande verdade!

Sorry, Jim Carrey!

10 comentários:

Gina disse...

Vejo com naturalidade a impressão que as pessoas nos causam e que acabamos causando nas pessoas. Talvez a gente deva dar uma chance maior às pessoas, pra não cristalizar opiniões...e descobrir as coisas boas que todos têm.
Já tinha visto um documentário sobre o Jim e achei bem legal.
Bjs.

Magia na Cozinha disse...

Claudia neste fim-de-semana estava a me lembrar dele.
Sabe que ele é um ser humano incrível? Além de naturalmente simpático, é super talentoso.
Procure pelo filme "The Majestic". Ele dá um show de interpretação! O filme é um drama muito emocionante e não tem aquele besteirol tradicional.
Ele namora a atriz Jane McCarthy (se não me engano o nome) que tem um filho altista. Ele adora os dois e dá o maior apoio a ela, enquanto o pai-biológico da criança se divorciou dela.
Quem vê cara não vê coração! Este ditado é super certo.
Bjs :)

Nana disse...

Querida eu que diga, é complicado julgar as pessoas com poucas coisas.
Bjss florzinha

Nana disse...

Ahh, amanhã tem um presente para todas no Manga com Pimenta.

Isabel disse...

Acho que ele é talentoso. Tem o seu estilo cómico muito próprio, como outros cómicos famosos. É inimitável. E tens razão, quem vê caretas, não vê corações!

Cláudia M. disse...

Meninas, obrigada pelas vossas opiniões.

Eu até não sou nada de julgar as pessoas pelo seu aspecto, sempre achei isso muito mau. Mas em relação ao Jim Carrey, era uma embirração até meio sem fundamento, já que nem sequer vi nenhum filme dele, apenas me deixei influenciar pelos cartazes e publicidade aos filmes, onde ele aparece sempre com aquelas carantonhas estrambólicas...

Mas tb estive a ler umas coisas sobre ele, e já percebi que é uma pessoa bem agradável e com muitas qualidades. Ao que parece tb teve uma infância difícil, e o humor foi para ele uma forma de escapar aos problemas.
Provavelmente o JC acaba de ganhar mais uma fã...

Cláudia, agora estou mesmo com vontade de ver um filme dele, vou ver se consigo ver esse que vc falou.

Nana, com que então surpresa? uau... vc não pára!

bjs para todas.

Inside me disse...

"...É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos...
- O essencial é invisível para os olhos - repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer."

Do livro "O Principezinho" de Antoine de Saint-Exupéry.

Heloísa disse...

Cláudia,
Careteiro, mesmo, não?
Mas, pelos comentários, parece ser um bom menino. Melhor que isso, um bom filho.
Beijos

ameixa seca disse...

Olha, eu sempre gostei dele. E ainda gosto mais por saber que ele é Canadiano e não é dos U.S.A. :)
Nao gostei de todos os filmes que ele fez mas, no geral, acho-o o máximo!

Cláudia M. disse...

"Inside me", essa é uma das frases mais bonitas e verdadeiras que conheço.

Heloísa, é mesmo, achei linda a preocupação dele em criança de tentar minorar o sofrimento da mãe através do humor.

Ameixinha, eu nunca vi nenhum filme com ele, por isso deixei-me mesmo levar pelos "flashs" das carantonhas. Menina feia...