segunda-feira, 13 de abril de 2009

Alentejo



O fim-de-semana da Páscoa foi passado no Alentejo.

(Estou irritadíssima, porque não consegui pôr as fotos na ordem que queria. Acabo de me render à malvada máquina. Ficam na ordem que ela quer e pronto! GRRRRRRRRR!!!)

Aqui estou eu com o compadre alentejano em Vila Alva (Vil'Alva):

Vista em redor da aldeia do meu pai (Vila Ruiva):






Felizmente, a ribeira vai cheia. Em Agosto, andámos a pé em sítios que agora estão submersos.


Ponte romana perto da aldeia.



Igreja na vizinha aldeia de Vila Alva.


Igreja Matriz de Viana do Alentejo



Torre, no mesmo monumento. A Igreja está dentro das muralhas.



Como não podia deixar de ser, a comilança:


A maravilhosa Sopa da Panela.



Como podem ver, esta "sopa", que não sei bem por que se chama assim, não tem nada a ver com as sopas a que estamos habituados. Só sei que, no Alentejo, chamam "sopas" às fatias do pão (aquele pão maravilhoso) ensopadas no caldo.
Este prato é muito fácil de fazer, e muitíssimo saboroso. Cozem-se as carnes (normalmente frango ou galinha, entremeada e os chouriços) junto com uma cebola e salsa. Numa tijela grande cortam-se as fatias do pão, coloca-se por cima uns raminhos de hortelã, e depois das carninhas estarem cozidas, verte-se o caldo da cozedura sobre o pão.
É uma maravilha!




15 comentários:

Gina disse...

Coisa boa, hein! Rever lugares, saborear uma comidinha especial, encontrar amigos e parentes...
Quem não se irritou com o blog alguma vez? Rsrs! Já perdi meu primeiro blog, com quase um mês e tive que repostar tudo!
Beijos e boa semana.

justme disse...

O Alentejo é sempre belo, o meu pai também era alentejano (Santiago do Escoural), por isso ficou-me a costela, e a sopita está com um belo aspecto, até a mim que não me apetece muito comer, ela faz inveja. Obrigada Cláudia, pelas tuas visitas, a moral, tem altos e baixos e umas vezes não me apetace escrever, outros momentos não o faço pq as meninas estão por perto e eu não quero "desabar" ao pé delas.Bjs.

ameixa seca disse...

Que sitios lindos. Eu quero conhecer melhor o Alentejo :)

Heloísa disse...

Cláudia,
Que elegância!
E que lugares mais lindos! Seus dias devem ter sido muito gostosos.
Agora, que o blogspot muitas vezes nos irrita, é verdade. A questão das fotos é uma que amola bastante. No fim, a gente tem que se render à vontade do programa.
Beijos

Cenourita disse...

O Alentejo... é um dos meus amores! Essa sopa está mesmo ao meu jeito, posso tirar só uma colherzinha para provar???

Beijocas alentejanas***

Noémia disse...

Olha, tu estás linda!
O Alentejo é uma maravilha e as fotos revelam bem isso!
Mas...eu quero mesmo é dessa sopa! Nham,nham,nham...e essas ervinhas?

Isabel disse...

Foi tão bom! Este fim de semana no campo fez mesmo bem.
Bjs

Cláudia M. disse...

Gina, como pode imaginar, já fui à aldeia do meu pai dezenas de vezes, mas é sempre bom voltar.

Justme, Santiago do Escoural é perto de Alcáçovas? Acho que já passei por lá. Costumas lá ir?

Ameixinha, se quiseres ir lá no Verão, tás à vontade. Pode é fazer 38º, mas sempre temos a piscina da Vidigueira (a nossa está avariada...eheh), que por sinal é bem jeitosinha, e tem uns belos relvados à volta para dormir a sesta...

Heloísa, isso da elegância é comigo? O mesmo para a Noémia! Isso é dos vossos olhos, minhas queridas.

Cenourita, serve-te à vontade. Ainda falta o borrego (tadinho), mas ainda não tenho as fotos.

Maninha, estou à espera da "Panasquêra".

Bjs

Claudia disse...

Claudia,


Adorei as fotos, um lugar muito lindo e, ao que parece, ainda está frio por aí pois você está toda vestida, com botas, casaquinho e o senhor alentejano também. Eu não vejo a hora de tirar as botas do pé. Chega uma hora em que o que eu mais quero é poder trocar de horas, deixar o guarda roupas de inverno de castigo por uns tempos.

Que ponte linda aquela, dos tempos da ocupação romana. Linda. E as sopas também, uma espécie de ensopados, mais do que sopas, não?

Beijos,

C.

Cláudia M. disse...

Cláudia,

estava mesmo frio naquele dia, sim. De vez em qdo o céu ficava todo nublado, e vinha um ventinho bastante desagradável.

E hoje já choveu bastante. Agora já está sol outra vez, se bem que as nuvens estejam a espreitar.
Mas em Abril costuma ser assim, tão depressa chove como faz sol.

Bjs

Cláudia M. disse...

Ah, aquele senhor (o compadre) é o meu pai!
Tá a ficar velhinho... mas naquele dia era vê-lo andar por aquelas ruas, a fazer de cicerone, todo entusiasmado!

Abóbora Amarelinha disse...

heia! pareces uma catraia (é assim que se diz no alentejo não é?) de 15 anos, deve ter sido um rico passeio.
beijos vaaagaaaaroooosos

Cláudia M. disse...

Abóborazinha,

lá para aquelas bandas da terra do meu pai usam mais "moça": "olha o diabo da môôôça, hêin!" ou, como ouvi a um vizinho, "ó moças dum real cab....".

Agora eu, 15 anos? ahah, muito obrigada pelo elogio!

Um bêjo alentejano

Mary disse...

Cláudia, o teu lugar está reservado!
Don't worry! Até loguinho! hehehe:)

Cláudia M. disse...

Ok, Mary, bigadinha por me guardares o lugar.. :)