segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Sabedoria interior


Continuando na senda da Louise Hay, e como também estou em processo de cura interior, cá vai mais um excerto do livro «Empowering Women», que em português tem como título o mais sonante O Despertar de uma Nova Mulher. É tipo aquelas traduções de que fala aqui a minha irmã. (Eu sei que não é um título fácil de traduzir, mas há sempre aquela tendência para títulos com mais floreados do que o original...)
«É fundamental que nos lembremos sempre que aquilo que pensamos e dizemos se transforma nas nossas experiências. Como tal, estaremos atentos aos nossos padrões de pensamento e às nossas palavras de forma a podermos moldar as nossas vidas de acordo com os nossos sonhos. Nós podemos dizer melancolicamente: "Ah, quem me dera ter..", ou "Se eu pudesse ser...", mas nesse caso não estaremos a usar as palavras e os pensamentos que podem, de facto, tornar esses desejos uma realidade. Em vez disso, visualizamos o pior. Pensamos todos os pensamentos negativos que conhecemos e depois perguntamo-nos porque é que as nossas vidas não estão a funcionar como gostaríamos.

Nós queremos descobrir os nossos Recursos Interiores e a nossa Conexão Universal - essa Grande Fonte Central de toda a vida. Nós queremos encontrar e usar o nosso Âmago Interno. Todos nós temos um tesouro de sabedoria, paz, amor e alegria dentro de nós. E eles estão só à distância de uma inspiração. Eu acredito que dentro de cada um de nós está uma fonte infinita de paz, alegria, amor e sabedoria. Quando digo que está apenas à distância de uma inspiração, quero dizer que tudo o que temos de fazer para nos ligarmos a esses espaços interiores é fechar os olhos, respirar profundamente e dizer para nós mesmos: "Eu vou agora para aquele espaço dentro de mim onde há sabedoria infinita; as respostas que eu procuro estão dentro de mim."

Todas as respostas para todas as perguntas (...) já estão dentro de nós. Só precisamos de algum tempo para nos ligarmos. Esse é o valor e a importância da meditação. Acalma-nos de forma a podermos ouvir a nossa própria sabedoria interior. »
Quem precisar de mais paz interior, siga estes conselhos. Vai ver que resulta. Nem que seja ao fim de muitas tentativas...

6 comentários:

Isabel disse...

Os ensinamentos da Louise dão-me muita tranquilidade e paz de espírito. Acho que a "encontrámos" na altura certa.
Bjs

Cláudia M. disse...

Sem dúvida, é uma ajuda preciosa. E é engraçado que, de cada vez que volto ao(s) livro(s) dela, há sempre mais qualquer coisa para aprender ou recordar "como se deve fazer".

Marcia disse...

Claudia que bom voce ter ido visitar minha suculenta. Sim, vamos entrar na primavera e aqui onde moro o clor já é bem grande.
Sobre a sabedoria interior, lindo texto, temos que aprender a amar cada estação com suas características, não é?
Calor é bom, frio também, chuva é bom e sol também. Se tudo isto for bem equilibrado, teremos bons pensamentos e lindos dias. bj
Ah! precisa ficar rica para vir pro Brasil não, só vontade.

Marcia disse...

Quanto às batatas, fiz assim: 2 batatas cortadas em rodelas finas, 1 copo de água e 1/2 copo de óleo ou azeite. Coloca para cozinhar. Quando a água secar, ela se doura no azeite que está agregado. Nunca tenho medidas certas, uso o bom senso.

Cláudia disse...

Cláudia, como sempre,muito interessante a sua postagem! Passa lá no meu blog que eu tenho uma surpresinha pra vc!

bjs

Cláudia M. disse...

Márcia, é isso mesmo. Eu já aprendi a gostar da chuva e do frio, até porque o que seria da Natureza sem a chuvinha, não é? Só não gosto mto que o Inverno aqui seja tããão longo...
Obrigada pela dica das batatinhas, as suas estão mesmo com um aspecto delicioso.
Bjs

Cláudinha, muito obrigada. Já respondi lá no seu blog.
Bjs