sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

É Natal!


Muito se tem especulado sobre a "verdadeira" data do nascimento de Jesus. Muito se tem discutido o facto de andarmos a comemorar uma data sem sentido, porque Cristo não nasceu no dia 25 de Dezembro.
Mas agora, pergunto eu: O que é que isso importa? Trata-se de uma data simbólica!
Jesus nasceu, não nasceu? Acho que aí não restam dúvidas. Uma vez que não podemos ir à Conservatória do Registo Civil pedir uma certidão de nascimento, não me perturba nada que tenha sido escolhida uma data simbólica para comemorar o seu nascimento.
E eu comemoro-o, porque para mim Jesus Cristo foi um exemplo a seguir, foi O exemplo a seguir. Pelas suas crenças, pela sua atitude, pela sua vida.
Claro que hoje em dia o lado consumista do Natal assumiu proporções que nada têm a ver com a vida que Jesus levou, mas Ele não tem culpa nenhuma disso...
E depois, acho linda e mágica toda a atmosfera natalícia, as músicas (algumas...), as decorações, as cores e brilhos. Tudo isto pode não ter nada a ver com Jesus, mas é bonito e mágico.
Também devo dizer que gosto mais ou menos desta época conforme o estado de espírito da altura. Já houve natais em que me apeteceu hibernar e acordar só a 15 de Janeiro... mas isso são coisas que fazem parte da vida. Este ano, felizmente, estou de bem com o espírito natalício, por isso desejo a todos um
FELIZ NATAL!

8 comentários:

Heloísa disse...

Claudia,
Feliz Natal!
Beijos.

Isabel disse...

Quem não tem vontade de celebrar o Natal, não celebre. Não arranjem é desculpas esfarrapads como 25 de Dezembro não ser a data exata do nascimento de Jesus. Como é óbvio é uma comemoração simbólica.
Gostei das duas imagens, muito diferentes, mas ambas bonitas :)
Bjs

Gina disse...

Que bom estar de bem com o espírito natalício.
Na verdade, vários fatores podem alterar o "clima", mas também acho que a euforia da época deveria se estender, como consciência do ser humano pela necessidade de melhorar o relacionamento com os demais.
A mensagem deixada por Jesus de amar ao próximo como a si mesmo deveria ser uma busca incessante, não é mesmo?
Meu filho tem vindo apenas nessa época e só isso já é motivo para eu ficar feliz.
Um Natal de paz e alegria pra você e sua família.
Bjs.

RUTE disse...

Olá minha linda :)
Gostei muito da tua reflexão acerca do Natal, do seu simbolismo e da personificação do mesmo através do nascimento de Jesus Cristo.
Concordo contigo a 100%.
É uma tradição linda e só lamento a vertente consumista em que tudo isto se tornou.
Mas também há a vertente solidaria que emerge com força nesta época.
Ainda noutro dia falava com uma amiga sobre a minha vontade de ir ajudar numa ceia de natal solidária. E essa amiga disse-me que no Natal há sempre "mão-de-obra solidária" a mais.
Que o melhor mesmo é guardar a minha vontade de prestar auxilio e pô-la em prática nos restantes dias do ano. Depois do Natal quase todos se esquecem dos necessitados.

Beijinhos querida.
Continuação de um Santo Natal em familia. Muita paz e harmonia.
Rute

ameixa seca disse...

Por acaso eu acho que importa, não faz sentido celebrar algo que realmente não aconteceu. E se todas as pessoas gostam tanto do Natal, deveriam comemorá-lo em qualquer altura porque, afinal, a data não importa, não é? :)
Tenho pena que Jesus tenha sido um exemplo a seguir, acho que deveria ser sempre um exemplo a seguir!

Cláudia M. disse...

Ameixa Maria, como assim "realmente não aconteceu"? Cristo pode não ter nascido no dia 25, mas à falta de uma certeza quanto à data exacta, "escolheu-se" uma para celebrar o seu nascimento. Sinceramente, isso não me choca nada. Mas respeito a tua opinião, obviamente.
E para mim ele sempre será um exemplo a seguir, se bem que nesta nossa sociedade isso por vezes seja tremendamente difícil em alguns aspectos. Em termos de estrutura económica, talvez naquela época fosse bem mais fácil vivermos uma vida mais simples e pura, pura no sentido de não termos que ser escravos do vil metal, por exemplo.
Mas isto daria pano para mangas...
Amemo-nos então uns aos outros, tanto quanto possível... :)
Bjs

Bjs para todas.

ameixa seca disse...

Existe a certeza que Jesus não nasceu em Dezembro, a data de 25 corresponde à festividade pagã que celebrava o solstício de Inverno. Não sendo referido o dia certo, todos os estudos apontam para o mês de Setembro/Outubro. Poderiam ter escolhido essa data, né? Afinal a igreja considera-se a maior seguidora de Jesus. Mas para eles a verdade não interessa, o que interessa são as festividades para arrecadar maior número de fiéis. Haja alegria... mesmo que seja hipocrisia. E no tempo de Jesus havia muita gente rica, a viver muito bem, tal como hoje em dia. Já Jesus dizia que era mais certo um camelo passar pelo cu de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus :)
Não havia a tecnologia que há hoje mas havia tantas outras coisas que cegavam as pessoas. Mas eu só estou a dar a minha opinião e entendo a tua ;)

Cláudia M. disse...

Continuando o debate...

Quanto à questão da data, como já disse para mim podia ser um dia qualquer do ano, já que é uma data puramente simbólica para comemorar o nascimento de Jesus. Claro que se agora houvesse uma mudança é que não fazia sentido nenhum, uma vez que já está estabelecida esta.
Isso para mim é só um detalhe.
Agora quanto "aos ricos", acho que não me fiz entender. Claro que havia ricos, essa corja já existe há muitos séculos... :))
Mas o que eu queria dizer é que, no fundo, gostava de ter uma vida simples, viver dos produtos da minha horta, ter cabras e galinhas. Viver numa sociedade de troca por troca. Quando me refiro a sermos escravos do dinheiro, é porque infelizmente todos os meses temos contas para pagar, gostava de tirar água do poço e viver à luz das velas. Mas depois não tinha internet... :)
Nesta sociedade é impossível não darmos importância ao dinheiro, era aí que eu queria chegar.
Mas temos a vantagem de poder trocar ideias a 300 km de distância, sem as modernices da nossa era isso não seria possível. :)

Bjs