sábado, 18 de setembro de 2010

De volta, com a alma cheia




De volta, finalmente. Depois de uma longa ausência, nada melhor para retomar aqui a actividade do que com as maluqueiras de um gatinho (gatarrão...) muito abusador, que não só tem a mania de se meter onde não é chamado como, tal como qualquer gato que se preze, deixa quase sempre o rabo de forNegritoa...




Entretanto, aproveito para partilhar também algumas fotos tiradas no início do mês, na linda e verdejante zona da Serra do Caramulo, no distrito de Viseu.
Verdejante mas também muito pedregosa, mas compensa totalmente subir os duzentos e muitos degraus em pedra para poder observar, lá do cimo, uma paisagem perfeitamente deslumbrante, a perder de vista.




A Serra está salpicada de pequeníssimas aldeias, na sua maioria com casas de granito, totalmente idílicas, que nos transportam para um mundo irreal, que nos fazem mesmo recuar no tempo, nalguns casos, alguns séculos...


Aqui o ponto de partida para a subida ao miradouro do Caramulinho.


E finalmente lá em cima...

É uma sensação indescritível a que se vive lá no cimo, em total comunhão com a natureza. Só o ar puro e as fragas. E a vista, de encher a alma.

Aqui a milenar aldeia de Ferreirós do Dão, que nos remete totalmente para outros tempos.

Passeando pelas Terras de Besteiros (para saber mais sobre os besteiros, clique aqui ), depois de passar pela povoação de Campo de Besteiros, e procurando um dos pontos de partida para os vários percursos pedestres que se podem fazer por ali, começamos a seguir as indicações para Santiago. E começámos a descer, a descer, curvas e mais curvinhas, cada vez a descer mais, de tal modo que eu já só pensava como é que seria possível fazer o caminho de volta... mas esta descida aparentemente interminável é feita quase sempre por dentro do arvoredo, uma delícia. Finalmente, começamos a ver umas casas, e chegamos a antiquíssima povoação de Santiago de Besteiros.

A sensação que se tem é de estar totalmente fora da realidade, em tempos longínquos, mas é uma sensação tão boa!

Para finalizar o percurso, ficam imagens de Mouraz, mais uma aldeia antiquíssima no coração da Beira Alta, onde predomina o granito, o verde, o ar puro, uma paz imensa, um local de excelência para retemperar forças.


Nesta aldeia existe ainda a maravilhosa Casa da Câmara, casa também bastante antiga mas totalmente adaptada ao turismo rural, um local com todo o conforto, muitíssimo bem cuidado, e onde podemos ainda contar com a enorme simpatia do casal de anfitriões, que são realmente de uma afabilidade enorme. Também inesquecível o pequeno-almoço preparado pela D. Lídia, uma autêntica maravilha!
Por tudo isto, foram dias muitíssimo agradáveis. Poucos, mas bons.

8 comentários:

Lúcia Soares disse...

Oi, Cláudia.
Primeiro, a casa que colocou como banner é linda!
Na montagem que fêz, onde ela está de novo, a construção abaixo dela é parecidíssima com construções da cidade colonial de Ouro Preto, aqui pertinho de Belo Horizonte, nas Minas Gerais. Se vir meu post sobre ela, vai ver foto assim.
E a Igejinha toda branca, simples, também é construção típica no Brasil. Claro que nossa arquitetura tem muito de Portugal, Espanha, países que viveram muitos anos aqui, na colonização.
Portugal é linda, toda ela.
(Presumo que as fotos sejam de Portugal).
Espero conhecer pelo menos Lisboa daqui uns meses.
Que pena que as férias se foram, mas que bom que stá de volta.
Agora, subir 200 degraus?! A paisagem é linda, mas meus joelhos não me deixariam ir!!
beijo!

Isabel disse...

Adorei o post, está lindo! As fotos estão maravilhosas e foi bom recordar a Beira.
Bjs

Gina disse...

Cláudia,
Adoro lugares assim, pequenos, históricos, limpos, preservados. Gosto dessa sensação de voltar no tempo, como se vivêssemos naquele lugar em outras eras... Lindo!
Sair da rotina com a família, dar uma arejada, bom, isso não tem preço!
Bjs.

Heloísa disse...

Claudia,
Que bom que você voltou.
Seja bem-vinda.
Que fotos lindas, de lugares encantadores.
Quando estive por aí, rodei bastante, mas acho que não passei por esses lugares.
Acho que terei que voltar para conferir. rs rs
Beijos.

justme disse...

Coma as baterias recarregadas, depois de tanto ar puro e imagens maravilhosas, Cláudia?
Bjs.

Noémia disse...

Pois sê bem vinda minha linda, que já tínhamos saudades tuas, embora tu preferisses continuar por lá de certeza absoluta!
As tuas fotos são lindas e percebo perfeitamente que venhas com a alma cheia. É aí que tu pertences...
Eu não sou desse lugar mas tenho uma amiga que tem uma quintinha aí perto e quando a vou ver, apesar de não ser onde eu pertenço, também venho com os olhos e a alma cheios, com uma sensação de plenitude dados por essa paisagem agreste.:)

Cenourit@ disse...

As fotos do miau estão "du best"!
As fotos do passeio por essa boa zona que é a Beira, estão excelentes... os locais por si só são um encanto e um verdadeiro elixir para retomar com energia as obrigações da vida!

beijocas mil e saudades***

ameixa seca disse...

Agora imagina esse gato à solta na Serra do Caramulo? Era a loucura :)