segunda-feira, 16 de maio de 2011

BCFV- Adolescência


 Continuando o percurso pelas fases da vida, chegou a vez da Adolescência.

Quando penso na minha adolescência, a relação é imediata com o Liceu Gil Vicente 

- que mais tarde passou a chamar-se  Escola Secundária de Gil Vicente, mas que muitas vezes era, e é, carinhosamente chamada apenas de GIL, e é habitual ouvir antigos alunos a dizerem com orgulho:
"eu andei na Gil!" :)


É óbvio que foi uma escola que me marcou, afinal passei lá sete anos da minha vida! E sinceramente considero que foi um tempo muito bom, recordo essa época com saudade e com a sensação boa de ter sido uma época feliz da minha vida. As borboletas no estômago, a emoção da adolescência, aquela euforia às vezes sem motivo, enfim, a sensação que recordo desse tempo é boa, recordo uns tempos de descontracção, mas ao mesmo tempo daquele frenesim que não nos deixava sossegar, aquela inquietação, mas uma inquietação boa; é isso que eu recordo, e quantas vezes a escola (=lugar de estudo) ficava para trás, porque a outra escola (=lugar de recreio) tinha um peso muito grande... :)

Além do Gil Vicente, um outro local que marcou a minha adolescência foi o Miradouro de Santa Luzia


 Tantas tardes lá passadas, mas tantas, principalmente com a minha amiga Guida, deixaram-me lembranças muito boas! Aliás, nessa época a minha vida desenrolava-se numa espécie de triângulo (Anjos (onde morava) - Graça/Escola - Miradouro de Santa Luzia). O miradouro era muito perto da casa dessa amiga que referi, o que me faz lembrar ainda da Rua de Santiago, do AR.CO, do Castelo de São Jorge...


 - uma parte muito bonita da cidade por onde eu andei MUITO durante esses anos.

Outra recordação boa que tenho da adolescência é a de uma certa emancipação, os acampamentos com a minha prima Fernanda (a minha mãe deixou-me ir porque ela era uns anos mais velha do que eu, era suposto tomar conta de mim...)  :)
Foi ela que me tirou esta foto em Viseu: 
Com 17 anos, em Viseu



 Por esta altura (acho que foi a única, felizmente) houve um certo "afastamento" em relação à minha irmã, afinal de contas ela era apenas uma "pirralha" e eu já era grande...... :))


 Tão grande que já fui para o Algarve sem os meus pais (embora com uma amiga e com os pais dela!), e foi lá que comemorei a minha chegada à maioridade.  :)

8 de Agosto 1984 - 18 anos!

E assim, em forma resumida - porque se fosse dizer tudo o que me apetece ficava aqui um post gigantesco - aqui ficam alguns marcos da minha adolescência. Para fazer justiça, preciso ainda de falar na minha outra amiga, a Ana, de quem já tenho falado noutras alturas, e que também me acompanhou  nesta fase, até porque sempre fomos vizinhas, até uma certa altura éramos da mesma turma, mas entre os 15 e os 18, era com a Guida que estava mais tempo. Com a Guida e não só, também com o irmão dela e mais um grupinho de amigos. 

Ah, então e as paixonites agudas? hehe

Aquela que ainda hoje (e agora mesmo) me faz sorrir é (foi) uma paixão assolapada por um madeirense, louro como o mais louro dos nórdicos (ai tão lindooooooooooooo...), que andava quase sempre vestido de verde, e que eu achava um deslumbramento... eheheh

Bem, é melhor ficar por aqui. 

Ai, a adolescência... :)


16 comentários:

Rachel disse...

Claudia que delícia de post, como é gostoso lembrar de bons momentos vividos.
E fechou com chave de ouro, uma paixonite marca para sempre!
Belíssima contribuição a nossa blogagem.
Bjuss!!!

Zilda Santiago disse...

Um belo relato com muitas emoções!!!bjs no coração.

Minha participação está no blog Rumos Libertadores: http://rumoslibertadores.blogspot.com
Comente e concorra a um livro pela loteria federal ,até o dia 28/05,A SUA ESCOLHA!!SE QUISER SEGUIR,POOOOOOOOOODE!!!!E EU AGRADEÇO!!!

Gina disse...

Essa sua foto aos 18 está ótima!
Então você gostava muito dos recreios, hein! Mas quem disser que não gostava, tem um parafuso a menos...
As amigas têm um papel importante na adolescência. E viajar sozinha, sem a família? É o máximo!
Conheci o Castelo de São Jorge.
Sabe, Cláudia, tenho muita pena que tenha ido à Portugal quando meu blog tinha menos de dois meses e não "conhecia" tanto vocês. Teria muito prazer em conhecê-las pessoalmente.
Que venha a juventude!
Bjs.

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Cláudia
"Na ternura de um amanhecer,
Eu observei a beleza do orvalho".
(Sandra)

Também passei 7 anos numa mesma Escola e foi muito bom, lá eu devo a minha formação geral... uma maravilha!!!
Que lugares encantadores vc passou a sua adolescência!!! Nossa, que privilégio,menina!!!
A separação com minha irmã (também sou a mais velha) se deu na juventude... foi uma pena!!!
A gente se perde dos seres que mais deveríamos conviver...
A vida é um Mistério!!!
Tive poucas paixonites (3) na adolescência... mas me saí bem de todas com a ajuda de Deus...


"...é o molhar do orvalho quem vê meus passos...
é minha vida me chamando pra viver"
( Fractais de Calu)

Tenha uma excelente semana de paz e alegria.
Bj com gosto de adolescência (o lado bom dela).

Bel Rech disse...

Foi muito boa sua adolescência, pelas imagens lindas...
Que saudade!
Paz e bem

Isabel disse...

Adorei rever essas fotos, estás com um ar tão feliz e descontraído, como a adolescência deve ser!
Também andei por esses lugares todos, claro. Segui as passadas da minha irmã mais velha :)
Bjs

RUTE disse...

Claudia,
a tua participação é uma excelente representante Portuguesa no Brasil. Tu és uma alfacinha de gema! Criada aos pés do Castelo, inspirada pelo miradouro, animada pela Graça!!!
Só nos faltou um eléctrico!
Adoro essa zona, bem tipica portuguesa. Eu nasci perto de Campolide mas vivi em Benfica.
Ainda bem que ainda publicaste para esta 3ªfase. Gostei tanto do teu texto, duma adolescência bem Lisboeta.
Até me apetece cantar:

«Lisboa já tem Sol mas cheira a Lua
Quando nasce a madrugada sorrateira
E o primeiro eléctrico da rua
Faz coro como as chinelas da Ribeira

Se chove cheira a terra prometida
Procissões têm o cheiro a rosmaninho
Nas tascas da viela mais escondida
Cheira a iscas com elas e a vinho

(Refrão)
Um craveiro numa água furtada
Cheira bem, cheira a Lisboa
Uma rosa a florir na tapada
Cheira bem, cheira a Lisboa
A fragata que se ergue na proa
A varina que teima em passar
Cheiram bem porque são de Lisboa
Lisboa tem cheiro de flores e de mar

Cheira bem, cheira a Lisboa (2x)

A fragata que se ergue na proa
A varina que teima em passar
Cheiram bem porque são de Lisboa
Lisboa tem cheiro de flores e de mar

Lisboa cheira aos cafés do Rossio
E o fado cheira sempre a solidão
Cheira a castanha assada se está frio
Cheira a fruta madura quando é Verão

Teus lábios têm o cheiro de um sorriso
Manjerico tem o cheiro de cantigas
E os rapazes perdem o juízo
Quando lhes dá o cheiro a raparigas»

(costumava cantar esta canção quando ia nas excursões com os meus pais, eh eh eh).
Beijinhos,
Rute

✿ chica disse...

Claudia, que lindo passear cntigo pelas tuas recordações tão legais dessa fase.

Adorei os luigares e as fotos.

Eras linda e aquele moço que se vestia de verde e loiríssimo, só perdeu em não ter ficado contigo...Lindo recordar,né?

beijos,tudo de bom,chica

AnaCristina disse...

que lugar lindo claudia! obrigada pela visita!

Flora Maria disse...

Que vida boa, Cláudia, com os sonhos, as amizades, os passeios, e os amores típicos da adolescência !

São essas lembranças que carregamos pela vida a fora e só podemos agradecer quando elas são boas e felizes !

Adorei sua postagem, menina !
Beijo

Maria Luiza disse...

Claudia, demorei mas eu cheguei cá em Portugal, ou melhor no seu blog que é muito legal e já o estou seguindo. Seu post também muito me gradou e também estou curiosa para saber o vai rolar na outra. Estou aguardando. Claudia, prazer em conhecê-la. Tenho umas meninas aí de Portugal muito minhas amigas que me seguem no meu outro blog: Http://sentidomaior.blogspot.com Claudia, até mais!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Claudia...

Bom sempre rlembrar esses momentos que marcaram e ainda marcam nossas vidas, se não o fosse com certeza não falariamos deles não é mesmo
Então...os amigos geralmente se solificam na escola, o contato diário, o compartilhar algrias e tristezas...enfim...as paixões...vixe...em tudo parece qu o mundo vai acabar...a ansidade é grande a fome por novas descobertas tamb´m...
Parabéns pela participação
Um abraço na alma
Bijo

Lúcia Soares disse...

Oi, Cláudia.
Mesmo sem participar, vou lendo postagens de bogagens coletivas, pois assim se conhecem mais pessoas interessantes.
Sua fotos estão ótimas, vc era uma moça muito linda, como é uma jovem mulher até hoje.
Gostei de conhecer mais fotos de lugares de Portugal. Aprendo com vocês, blogueiras e blogueiros portugueses a apreciar esse lindo país.
Conhece a Astrdi, do blog (um dos que ela tem) "Navegante do infinito"? Ela irá a Portugal nesse final de maio, fazer uma visita de turista e de palestrante. Lê no blog dela, ou no do António Rosa, outro que vais gostar muito.
Se for perto pra vc, (não sei exatamente para que cidade ela irá), vá conhecê-la. Ela é uma pessoa iluminada.
astrid-annabelle.blogspot.com
e
cova-do-urso.blogspot.com
Beijo!

Denise disse...

Como as amigas tem um papel importantíssimo nesta fase! Confidente, comparsa, cumplice. E depois... as recordações. Pessoas importantes q de alguma forma nos ajudaram a sermos o q somos. Muita paz!

welze disse...

Olá minha linda. a essa altura, acho que já fiz todos os exames possíveis e imagináveis. Mas é para uma boa causa. agradeço a visita e o carinho.

Nina disse...

Nossa, falar do colégio é algo que nao deve falta mesmo! Super bacana Cláudia e olha, tu estás linda na foto, uma super gata!!

Beijao