segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Reviver o passado na Escola 1


Ontem, eu e a minha irmã vivemos uma experiência realmente gratificante, já que tivemos oportunidade de fazer uma autêntica viagem ao passado.

A pretexto das eleições, e de uma assembleia de voto situada na nossa antiga escola primária, tivemos a grata surpresa de vê-la quase transformada num museu. Isto no bom sentido, porque a escola continua a funcionar, e conseguiu aliar muito bem a modernidade à preservação do passado.

Felizmente que ainda há motivos para dizer bem de alguma coisa, e este é um exemplo de como se soube aproveitar o belíssimo espaço desta escola - a primeira escola municipal de Lisboa, por isso se chama Escola nº 1 - para expor objectos que fazem parte da história de várias gerações que por lá passaram. A escola foi fundada em 1875!


Claro que há objectos e recordações mais agradáveis do que outros, e há também marcas de tempos de má memória, mas tudo isso é História, e tudo isso deve ser preservado. E neste caso, está tudo muito bem preservado e exposto de maneira muito interessante e atractiva.

Tive pena de não tirar mais fotos, mas a outra sala onde há mais objectos antigos da escola já era demasiado perto das mesas de voto para andar de máquina em punho a fazer reportagem... para rebuliço já bastava um indivíduo altamente alcoolizado que andava por lá a dizer que lhe tinham oferecido 100 euros para votar num determinado partido... se é verdade ou não, nunca se saberá.

Com tanta abstenção, logo aquela criatura naquele estado é que se havia de lembrar de ir votar. Não havia necessidade...

Mas foi de facto uma experiência muito agradável, até porque foi totalmente inesperada. Ah, e pela primeira vez entrei na escola pela porta principal, porque em tempo de aulas a entrada é feita por uma lateral (pelo menos no meu tempo era...).

Uma sensação muito engraçada que tivemos foi a de que tudo tinha encolhido: fomos espreitar as salas, e elas tinham encolhido (na altura pareciam-nos muito maiores...), o recreio encolheu imenso, estava tudo muito mais pequeno! Parecíamos a Alice no país das maravilhas.


É claro que muitos destes objectos já não foram usados por nós, como os tinteiros e aqueles livros que atravessavam gerações, mas foi muito engraçado rever os sólidos geométricos, os pesos e outros objectos com que realmente trabalhámos.



Estas imagens são de uma sala que agora funciona como um pequeno refeitório, onde existe um frigorífico e um microondas, mas também estes pratos, que devem ter umas boas décadas em cima. E tudo muito bem cuidado e conservado, eu devo dizer que até fiquei um bocado estupefacta, porque infelizmente isto não é a regra, muito pelo contrário...

Que linda que está a nossa escolinha! :)

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Outono


Temperatura: 30º
Tá-se bem!

(Eu estaria melhor com 27... mas se calhar daqui a dois meses ou três estão , e depois ai ai que frio, portanto o melhor é aproveitar este solzinho. Ontem apanhei 34º, com o carro estacionado ao sol, portanto se hoje a máxima é 30, já está melhor... vou aproveitar e beber um cafezinho numa esplanada, porque parece que domingo já vai chover... aproveitem!)


domingo, 20 de setembro de 2009


Pequenina


És pequenina e ris ... A boca breve
É um pequeno idílio cor-de-rosa ...
Haste de lírio frágil e mimosa!
Cofre de beijos feito sonho e neve!

Doce quimera que a nossa alma deve
Ao Céu que assim te faz tão graciosa!
Que nesta vida amarga e tormentosa
Te fez nascer como um perfume leve!

O ver o teu olhar faz bem à gente ...
E cheira e sabe, a nossa boca, a flores
Quando o teu nome diz, suavemente ...

Pequenina que a Mãe de Deus sonhou,
Que ela afaste de ti aquelas dores
Que fizeram de mim isto que sou!

Florbela Espanca, in "Livro de Mágoas"




sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Simetria


Isto agora nem é preciso ir ao circo...

(clique para ver melhor os bigodes)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Eleições - parte II




Será que devia haver eleições todos os anos???

O alvoroço é enorme: abrigos novos nas paragens, arranjo de muros (com iluminação e tudo, infelizmente não consegui tirar foto à noite, mas aquelas "ranhuras" que parecem receptáculos para o correio :) afinal são luzes, viva o luxo), piso alcatroado, colunas gregas a emoldurar os bancos...

... é a febre pré-eleitoral em todo o seu esplendor...

Este local de estacionamento estava há anos em muito mau estado...

ok, que venham mais eleições!!!!!

Estou a brincar, mas acho isto tudo uma hipocrisia sem tamanho, diria mesmo um grandessíssimo descaramento, mas enfim, é a política (políticos) que temos.......

Mas por que será que só nestas alturas é que há dinheiro para melhoramentos???

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O brinco da Carolina...


Andava praí há uns 735 dias a perguntar à minha mãe quando é que podia furar as orelhas. E ela sempre a adiar... a adiar...

Não sei porquê... eu já levei 2 injeccões de penicilina (tadinha de mim, doeu à brava!), já fui picada por melgas, já levei arranhadelas dos meus gatinhos... o que era agora um furinho na orelha?? Não chorei nem nada! A minha mãe é que é uma mariquinhas...

E então, se não fosse a minha avó e a minha tia agarrarem em mim e levarem-me à ourivesaria, ia esperar até aos 15 anos...

havia brincos brancos, azuis, roxos... eu escolhi os cor-de-rosa, não sei porquê....... eu nem tenho uma carrada de roupa dessa cor, nem nada...

Gostam dos meus brinquinhos?
Hoje no supermercado encontrei o Luís, meu colega da escola, e então comecei a pôr o cabelo atrás das orelhas, para ver se ele reparava... mas quem reparou foi a mãe dele :(
palerma do miúdo!!

:) :) :) :) :)